Mundo A Sorrir quer reduzir o alto índice de cárie dentária em Cabo-Verde
28 jun, 2018


O projeto Saúde a Sorrir em Cabo-Verde procura ajudar populações sem acesso a tratamentos dentários melhorando o seu estado de saúde oral. Segundo o relatório Prevenção das Doenças Orais em Cabo Verde, as crianças dos 7 aos 15 anos de idade, matriculadas no país, têm cáries nos dentes permanentes, atingindo a um percentual de cerca de 89,6%. Com o objetivo de inverter esta realidade, a Mundo A Sorrir e o Rotary International caminham de mãos dadas para fazer a diferença na vida de crianças socioeconomicamente vulneráveis, através de missões de apoio ao desenvolvimento.


De 28 de maio a 11 de junho, Abel Rodrigues e Ana Raquel abraçaram uma missão na ilha de Santo Antão, em Cabo-Verde. Em resposta à alta taxa de cárie dentária, os voluntários realizaram 1.252 rastreios, atenderam 92 crianças e efectuaram 103 tratamentos. A Mundo A Sorrir acredita que as crianças são um elemento fundamental para alterar mentalidades e, desta forma, num futuro próximo, possam contribuir o desenvolvimento do sector da saúde oral no país.


Anualmente, o objetivo da organização é atender 500 pessoas na ilha de Santo Antão e, por sua vez, aumentar o número de utentes com acesso a instrumentos necessários à realização de uma boa higiene oral.


É um caminho longo, mas com a ajuda das instituições locais, nomeadamente o Município do Porto Novo, será mais fácil atingir a nossa meta.